*

Fora do comum

22:22 e lá estava ela novamente, achando que quando visse as horas iguais, alguém estaria pensando nela... Deitada na cama, revendo fotos, escrevendo e pensando, com aquele sorriso falso. Em cada folha uma palavra e em cada palavra um risco. Risco de se magoar, talvez até um risco para tirar a palavra do seu cotidiano. E lá vem a nostalgia, lembranças que muitas das vezes não queria relembrar, e do que adianta? O cociente não obedece quando o coração fala mais alto e quer reviver o que um dia o fez feliz.. Segurava lagrimas, e mostrava um sorriso falso. Sorriso de quem diz ''se você reparar mais, verá que eu tô chorando por dentro''. Era forte porém não sabia. Se sentia sozinha, vulnerável e sensível, por mais que muitas das vezes ficasse rodeada de pessoas. 

Um comentário :

Geisa Ramos disse...

Nossa ameiii "FORA DO COMUM" PARABÉNS pelo texto... nao sei se foi vc mesma mais se foi esta de parabéns...

Instagram